Arquivo

Archive for the ‘Metafísica’ Category

A Morte de Deus e a Morte de Cristo

janeiro 25, 2011 4 comentários

 Tradução: Eliel Vieira

Olá Dr. Craig,

Eu gostaria primeiramente de agradecê-lo pelo tempo e trabalho que você dispensa ao seu ministério. Tem me beneficiado grandemente e foi o seu exemplo que me fez estudar e conseguir uma graduação em filosofia.

Sobre a minha questão, eu nunca consegui uma resposta clara a ela. Quando Jesus morreu na cruz, Deus morreu? Se sim, a essência de Jesus verdadeiramente morreu? Leia mais…

Anúncios

Deus é Verdadeiramente Infinito?

janeiro 19, 2011 1 comentário

Tradução: Eliel Vieira

Questão 1: Prezado Sr. Craig,

Como sempre estou debatendo e defendendo o Kalam[1], eu sempre busco refutar a possibilidade de um passado eterno para o universo explanando a diferença entre infinitos reais e potenciais. Agora, é muito simples provar a não existência de infinitos reais, mas com isto surge a questão “como Deus pode ser infinito se infinitos reais não existem?”. Eu tento dar o meu melhor para responder a esta questão, mas a resposta nunca sai tão boa quanto a maneira como gostaria que ela saísse. Eu geralmente digo que infinitos reais não existem no mundo físico; Deus é verdadeiramente infinito, mas Ele transcende o universo físico e não está limitado a espaço ou circunstâncias. Qualquer resposta será grandemente valiosa. Leia mais…

Conhecimento Médio e Eleição Divina

janeiro 11, 2011 Deixe um comentário

Tradução: Samuel C. Santos

Questão 1: Tenho estudado o conceito de conhecimento médio e gostaria de saber o seu ponto de vista sobre o seguinte:

1) Existem pessoas que Deus não pode predestinar à salvação porque elas livremente rejeitariam a Cristo não importam quais circunstâncias Deus as jogue?

2) Existem pessoas que não responderiam a um apelo pessoal mas que responderiam a um encontro com Cristo na estrada de Damasco?

3) Deus negaria passivamente um encontro com Cristo na estrada de Damasco à pessoa da Q2 se Deus não a houvesse escolhido? Leia mais…

A Diferença entre Mundos Possíveis e Mundos Viáveis

janeiro 9, 2011 Deixe um comentário

Tradução: Samuel C. Santos

Olá, Dr. Craig

Ouvi recentemente ao seu debate com Dayton: “O Mal refuta Deus?”. Embora eu tenha uma clara compreensão de que Deus não pode fazer o que é intrinsecamente (ou logicamente) impossível (i. e., criar um mundo no qual Ele força as pessoas a escolherem livremente o bem ou o mal), ainda não está claro pra mim o que você quer dizer com sua afirmação de que não seria viável para Deus criar um mundo no qual o mal não existisse, mesmo que fosse logicamente possível para Ele criá-lo. Quando tento entender essas situações, elas sempre parecem se reduzir a impossibilidades intrinsecas. Por favor, explique e ilustre o que você quer dizer por Deus permitindo aquilo que é mal e evitável e ainda assim inviável para Deus de evitar. Leia mais…

Onisciência e Conhecimento Médio

janeiro 5, 2011 2 comentários

Deus, Tempo e a Criação

dezembro 18, 2010 3 comentários

Tradução: Snowball

Dr. Craig, você parece defender que Deus exista fora do tempo quando não há universo [Deus (a)] e dentro do tempo quando há um universo [Deus (b)]. Minha questão é: qual dos dois criou o Universo?

Deus (a) não pode criar o universo porque um ser atemporal não “criar” [“criar” é uma ação temporal].

Deus (b) não pode criar o universo porque um ser que exista no tempo não pode criar o tempo no qual Ele existe.

Blake Leia mais…

O Novo Ateísmo e os Argumentos para a Existência de Deus

dezembro 16, 2010 3 comentários

Tradução: Eliel Vieira

Richard Dawkins, maior guru do novo ateísmo

[Para baixar a versão completa deste artigo, com todas as notas de rodapé, em PDF: 4Shared, Scribd]

Pode parecer surpresa o fato de que praticamente nenhum dos chamados “novos ateus” tenha alguma coisa para dizer sobre os argumentos para a existência de Deus. Ao invés disto eles tendem a se focar nos efeitos sociais da religião e na questão se a fé religiosa é boa para a sociedade. Qualquer pessoa pode justificadamente duvidar que o impacto social de uma idéia, para o bem ou para o mal, seja uma método adequada para medir sua veracidade, especialmente quanto existem razões sendo oferecidas para pensar que a idéia em questão seja verdadeira. O darwinismo, por exemplo, certamente teve no mínimo alguns impactos sociais negativos, mas isto dificilmente dá sustentação para pensarmos que a teoria seja falsa e simplesmente ignorarmos as evidências biológicas ao seu favor. Leia mais…