Arquivo

Archive for the ‘Argumentação e Lógica’ Category

O melhor argumento para a existência de Deus

fevereiro 12, 2011 3 comentários

Tradução e Legendas: Eliel Vieira

Leia mais…

Neutralidade Intelectual

janeiro 23, 2011 2 comentários

Tradução e Legendas: Equipe Deus em Debate

A visão geral, dentro e fora do Cristianismo, é de que “Toda Verdade é Relativa”. O resultado disto é que ninguém mais se importa em conhecer a Verdade e viver de acordo com ela. Tudo se trata de uma questão de opinião e conveniência. Os cristãos tornaram-se ignorantes acerca das verdades seculares e também acerca de sua fé, deixando de defendê-la intelectualmente e perdendo-se num mar de vozes que apenas dizem suas opiniões baseadas em emoções e experiências. William Lane Craig dá quatro razões porque o cristão deve ser intelectualmente engajado com sua fé: saber em quem ele crê e por que ele crê. Leia mais…

Sobre a Arte de Debater

janeiro 7, 2011 1 comentário

Tradução: Eliel Vieira

Questão 1: Caro Dr. Craig,

Eu tenho sido bastante inspirado pelo seu trabalho. Atualmente eu estou concluindo meu bacharelado em Teologia pela Southeastern University. Eu adoro assistir aos seus debates, ouvir suas palestras, etc.

Minha questão a você é simples. Fiz uma pesquisa e li as criticas dos ateus sobre os pontos que você levanta em seus debates. Muitos deles dizem que você não é apenas muito inteligente e bem preparado em seu campo, mas que você é um debatedor fantástico por causa de toda a experiência que você acumulou em debates. Leia mais…

Os Ateus Perderam a Cabeça?

dezembro 27, 2010 Deixe um comentário

Tradução: Eliel Vieira

Questão 1:

Caro Professor Craig,

Eu sou um ateu que admira seus debates e argumentos, mas tenho observado uma tendência no meu lado da discussão sobre a qual eu gostaria de lhe perguntar.

Me parece que os ateus populares de hoje em dia, como Richard Dawkins, Daniel Dennett, Christopher Hitchens e Sam Harris, não aprensentam argumentos sólidos (ou ao menos válidos) da forma como um filósofo como você (ou um filósofo em treinamento como eu) gostaria de ver. Eu sei que estes argumentos existiam com os ateus no passado (como Mackey, Russell e Hume), mas eu não sei porque os ateus populares (ou outros ateus em geral) atualmente não empregam tal argumentação em debates recentes. Leia mais…

Objeção de Dan Barker Contra o Argumento Kalam

dezembro 21, 2010 1 comentário

Tradução: Snowball

Caro Dr. Craig,

Eu aprecio muito do trabalho que você tem feito, e acho que o argumento Kalam é realmente muito persuasivo. Mas uma dúvida continua. Ela tem a ver com a idéia de uma falácia de raciocínio circular no argumento Kalam sugerida pelo ateu Dan Barker.

Ele diz que o argumento passa a ser circular se entedermos a premissa dessa forma: Há duas categorias de coisas. Aquelas que tem início, e aquelas que não tem. Leia mais…

Definição de Ateísmo

dezembro 17, 2010 1 comentário

Tradução: Marcela Totolo

Em minhas discussões com ateus, eles argumentam que “não possuem crença em Deus”. Argumentam que isto é diferente de dizer que não acreditam em Deus ou de afirmar que Deus não existe. Não estou certo da melhor forma de responder a esta questão. A mim, parece que estão fazendo um jogo tolo de palavras que, na verdade, têm o mesmo significado – eles não crêem em Deus. Qual seria uma boa resposta a esta questão? Obrigado, Leia mais…

O Conhecimento Exige Certeza?

dezembro 16, 2010 Deixe um comentário

Tradução: Eliel Vieira

"Não importa... eu duvido!"

Caro Doutor Craig,

Eu tenho estudado a defesa da fé cristã durante a maior parte dos últimos seis meses. Eu reconheço que seis meses não é muito tempo, entretanto há uma ideia que eu não tenho conseguido vencer ou apresentar uma refutação quando ela é levantada em uma conversa ou debate. Muitas pessoas, incluindo alguns cristãos, alegam ignorância intelectual sobre conhecer alguma coisa sobre a vida, o universo e a lógica. Eles afirmam que uma vez que cada possibilidade ainda não foi explorada, então nada pode ser dito com certeza. Uma vez que nada pode ser dito com certeza, então todas as premissas que você apresenta podem parecer verdadeiras para nós, mas nós não podemos dizer que elas são absolutamente verdadeiras. Se elas não podem ser provadas como absolutamente verdadeiras, então não há razão alguma para acreditar nelas, e o argumento morre logo ali. Leia mais…